Bem casados: Quenia e Noel

 Oi gente!
O casamento de hoje tá tão lindo de se ver! Ela é brasileira, ele senegalês, o casal lindo de hoje  é a Quenia e o Noel. A Quenia é nossa leitora querida e fez questão de compartilhar esse momento tão especial com a gente, bem como sua história de amor. Quando é pra ser é assim, né gente? Você encontra seu amor, nem que seja em outra parte do mundo! =)

Vocês fora fundamentais para as escolhas de fornecedores em meu casamento. Gostaria muito de publicar em seu blog as fotos de meu casamento realizado dia 28  de novembro de 2014. Conheci o Noel Okounhola pela internet em 2008 quando eu estava fazendo mestrado nos Estados Unidos. Conversamos por algumas vezes ele sempre foi simpático. Em 2010 fui ao Fórum Social Mundial em Dakar, a capital do Senegal. Ligui para ele e falei assim: Oi Noel sou a Quênia sua amiga da internet, semana que vem eu estou indo para o Senegal, mas eu preciso de um local para ficar você pode me ajudar com isso?! Noel me arrumou a casa de um  amigo dele para eu ficar.  Eu fiquei uma semana conhecendo o país com a minha mãe. No último dia da viagem ele me convidou para um jantar na casa da família dele, mas fiquei meio desconfiada, pois não o conhecia. Minha mãe não pode ir e eu acabei indo sozinha. Ao chegar na casa dele, sua família me recebeu com vários presentes e eu fiquei super sem graça, pois não tinha nada para oferecer. Então, abri a minha bolsa e comecei a dar as minhas coisas como: uma canga com a bandeira do Brasil, minhas pulseiras, brincos e até meu porta cartão de visita. Foi um jantar maravilhoso fui super bem recebida como se eu fosse parte da família. Noel fez uma oração que tocou meu coração, apesar de ser em francês e eu não entendi muito bem, mas me fez chorar. Naquele momento meus olhos se abriram e eu comecei a me interessar pelo Noel. Voltei para o Brasil e começamos a nos falar via e-mail e por telefone todos os dias para nos conhecer melhor. Ficamos 8 meses a longa distância e depois de uma batalha de documentação ele conseguiu o visto para o Brasil. Ele chegou no Brasil dia 15 de agosto sem falar português e sem nunca ter saído do continente africano. Até chegar na etapa do casamento foram muitos barreiras a serem vencidas: barreira do idioma, documentação que permitia trabalhar, choque cultural, isolamento social e problemas familiares. Nosso dia chegou e vencemos todas as dificuldades. Incluímos a tradição senegalesa em nosso casamento com a tecido  artesanal tecido a mão (selabal) e yassa pule prato tradicional do senegal, arroz branco com frango marinado com limão pimentas e especiarias africanas e a festa foi ao embalo do ritmo assiko ritmo tradicional do Senegal uma espécie de samba africano. . .













Lindos, que Deus continue abençoando essa união! Desejamos felicidades e uma vida a dois de muita união, compreensão e companheirismo.