Noiva invisível: a dificuldade da mulher negra ao planejar o casamento


A pouco tempo foi publicada uma matéria no Portal Geledés, que contava a história de uma noiva relatando o descaso de uma revista que ao trazer em sua edição diversos penteados para noivas não contemplava as mulheres negras, já que quase todas as modelos eram brancas. 

Ao escrever seu descontentamento para a revista, a noiva teve como resposta, que não havia nada de errado com a edição e que o banco de dados não oferecia fotos de modelos negras bonitas. Casos de racismo como esse acontecem diariamente e não seria diferente no mundo dos casamentos.

Mesmo o Brasil sendo um país com metade da população brasileira composta de negras e negros, a presença dessas pessoas na televisão e na publicidade são mínimas. Se somos a maior parcela da classe que mais consome hoje no país, por que as empresas não investem em produtos que atendam a demanda dessa população específica?  


A indústria de casamentos, por exemplo, quase não desenvolve produtos para esse público. Um penteado ou uma maquiagem pensada para uma noiva branca não apresentarão os mesmos resultados para uma noiva negra, por uma questão óbvia: a textura dos cabelos são diferentes, bem como os tipos de peles. Sem contar que cada vez mais as mulheres negras tem escolhido cuidar do seu cabelo natural assumindo seus fios crespos e é nessa hora que elas passam o maior sufoco para achar pelo menos um penteado para usar no dia do casamento, como foi o caso dessa noiva que comprou a revista e não achou nada que contemplasse o seu tipo de cabelo.

Já tinha passado por essa situação, quando ajudei uma amiga a organizar o seu casamento. Ao procurar penteados, maquiagens e outras coisas que ajudassem na preparação do casamento simplesmente não existiam quase nada para noivas negras. A solução foi buscar referência em sites de outros países, como nos Estados Unidos, que mesmo não tendo a quantidade de pessoas negras que o Brasil, tem vários sites para casamentos que atendem essa demanda muito bem.

Nesse período eu me perguntava todos os dias: será que as mulheres negras não casam? E a partir daí comecei a amadurecer a ideia de criar o Blog Negras no Altar, para ver se essas noivas apareciam. E apareceram... Nesse pouco mais de um ano de blog, já recebi muitas mensagens de mulheres falando o quanto sentiam falta de um espaço como esse para terem referências ao organizarem seu casamento. É muito bom ter esse retorno positivo e ver que de alguma forma eu estou colaborando para mudar essa realidade.