A Saga da Escolha do Vestido de Noiva (parte 1)

Olá meninas!

Dando continuidade aos relatos dos preparativos do meu casamento, logo após definir a data e fechar com o Buffet ( e começar a pagar) meu próximo passo foi a escolha do vestido.


Como sou muito intensa, assim que decidi casar eu tive um ataque intensamente consumista e comprei várias revistas de noivas para ver os modelitos e opções de vestidos, pois eu não tinha noção alguma do que queria vestir.
Grande erro!!! Pude constatar que a maior parte das revistas possuem os mesmos tipos de vestidos e propagandas das mesmas lojas e grifes. Portanto, não adiantou de nada ter milhares de exemplares (nacionais), pois até as modelos eram as mesmas.
Mergulhei nesse universo de noivas, comecei a assistir diversos programas que relatam escolhas de vestidos (canais pagos) e passei a sonhar com o momento da escolha, a hora em que eu colocaria um vestido e ao olhar no espelho iria me encantar.
Nesse sentido, iniciei minha busca na Rua São Caetano, que para quem não sabe, ela é conhecida como "Rua das noivas" em São Paulo. É uma rua inteira dedicada ao universo dos casamentos, com cerca de 80% de lojas para noivas, algumas poucas lojas para noivos, damas e pajens.
E eis que surge um grande dilema a ser enfrentado antes de experimentar os vestidos: E agora quem poderá me ajudar????
Isso mesmo, quem devemos levar para dar palpites (construtivos, claro), para nos orientar, para ser sincera e para nos incentivar?
Meninas é fato que quando anunciamos o casamento, muitas pessoas se presdipõem a auxiliar. Amigas que já se casaram e querem dividir as experiências, as nossas mães, madrinhas, ou tias super chegadas que querem participar de tudo, tem as nossas melhores amigas, irmãs, primas e muitas outras pessoas com disposição para nos auxiliar.

No entanto, as minhas dicas são:



  • Não levar o noivo!!! Pode parecer estranha essa dica, mas eu pude ver noivas com noivos nas lojas e os mesmos entrando em conflito. Além disso, particularmente eu acho que a  surpresa para o noivo é algo mágico. Mesmo que você não tenha ninguém para ajudá-la, sugiro que vá sozinha e conte com a ajuda da vendedora, do estilista e de outros profissionais, afinal o momento é seu.
  • Leve alguém realmente especial e que possuem opiniões semelhantes as suas!!! Nada de levar aquela sua melhor amiga ou sua irmã que apesar de ser muito importante em sua vida, tem o gosto totalmente diferente do seu. Isso irá gerar desconforto e pode até abalar a harmonia do momento.
  • Tire o dia para a escolha do vestido!!! Nada de ir correndo. O clima já é repleto de ansiedade, portanto procure relaxar e fazer as coisas com calma. Se tiver que experimentar cem vestidos faça isso sem pressa para evitar arrependimentos posteriores.
  • A decisão final é sua somente SUA!!! Assim que provar o primeiro vestido certamente a vendedora irá dizer que está linda, que realçou a cor da sua pele e favoreceu sua silhueta. Mas se você não estiver feliz, não concorde. Prove, ande, desfile, olhe bem nos espelhos, peça para acender todas as luzes possíveis e só decida quando se “apaixonar” nada de usar algo para agradar alguém e se sentir mal.
  • Se apaixone pelo vestido! Isso mesmo. Haverá um vestido que fará seus olhos brilharem, seu coração disparar e vai te fazer sonhar com o grande dia. Esse é o vestido ideal. Se você provou, achou bonitinho, mas não ficou a vontade, então não é o vestido a ser escolhido.
Afinal de contas, a escolha é uma etapa muito especial, talvez uma das mais importantes. Não é nada fácil (para a maioria) decidir rapidamente o vestido que será usado no casamento. Também é extremamente necessário levar alguns pontos em consideração, como: tipo físico (alta, baixa, magra, gordinha, etc.), estilo da noiva (clássica, contamporânea, vintage, etc), valor a ser gasto, horário do casamento e estação do ano.
Tenha em mente que a noiva é o centro das atenções (que me desculpem os noivos), nós negras temos a vantagem de ter o nosso tom de pele destacado nos vestidos brancos ou os de cores claras, portanto sonhem e ousem.
Ah... Eu decidi que quem deveria me acompanhar nas provas dos vestidos, seria a minha melhor amiga e parceira de todas as horas: minha mãe. Nos próximos posts darei continuidade a “saga da escolha do meu vestido”.
Beijos