A divisão de tarefas domésticas no relacionamento

Namoradas, noivas e casadas, quem aí tem a “sorte” de ter esse problema bem resolvido na relação? 

Hoje eu queria falar um pouco sobre a divisão de tarefas domésticas no relacionamento por que vejo muitos exemplos próximos no que se refere a esse tema e fico muito preocupada às vezes.
Eu sei que antigamente, as mulheres eram educadas para serem boas donas de casa, criar os filhos e ser o exemplo do lar. Assim, ainda temos exemplos próximos, como nossas avós, ou algumas de nossas mães. Possa ser que você me diga: ah minha mãe, ou minha avó tem convicção que é feliz sendo dona do lar. Sim e eu não estou negando isso, se ela se sente bem assim, não podemos questionar. Mas não é exatamente desse grupo que eu quero falar.

Eu conheço muitas mulheres, que não são felizes sendo donas de casa, mas que aceitam isso, por achar que é sua obrigação enquanto mulher. Mulheres que ficam tristes com a falta de colaboração do marido, mas que não os questionam. Mulheres que queriam fazer outras coisas, trabalhar fora, ou viverem outras emoções, mas que estão presas em sua própria moral, de que é melhor viver assim, para preservar o casamento. Resolvi falar sobre isso hoje por que sei que é um assunto complicado e fruto de muito desgaste na relação. 

Acho que além de amor, nunca podemos deixar o diálogo de lado no casamento, pois vamos acumulando sentimentos negativos, sem colocar pra fora e assim começamos uma bola de neve, que fica cada vez maior, tornando a relação um peso.

Não devemos fazer de nossa relação um peso. Se relacionamento é a dois, as responsabilidades também precisam ser dos dois. A colaboração precisa ser permanente. Não existe tarefa para mulher e tarefa para homem, ambos precisam contribuir para uma relação saudável e um casamento feliz.

E vocês? 
Meninas, como tem sido a divisão de tarefas no relacionamento?
Meninos, vocês colaboram para que sua mulher seja plenamente feliz?

Beijos e até mais!