1, 2, 3... Pulou! Saltando a vassoura: uma tradição

Saltar a vassoura é uma tradição do casamento africano. Acredita-se que a cerimônia começou na África Ocidental, onde, entre algumas culturas, vassouras artesanais foram usadas para simbolizar um novo começo na vida do casal. 

E você sabe por que a tradição é conhecida tipicamente como um costume presente nos casamentos dos afro-americanos? É que durante os séculos 18 e 19, nos Estados Unidos, os escravizados, não tinha direito a cidadania, não podendo realizar o casamento. Assim, pular a vassoura tornou-se uma alternativa para oficializar a união, até então proibida.

Saltar a vassoura marca o início de uma vida juntos, pois simboliza varrer o velho e dar boas vindas ao que é novo. É também varrer toda energia negativa e abrir os caminhos para as coisas que são boas para a vida do casal.


O cabo de madeira representa a força do compromisso, ou a força da presença de Deus no casamento, já as fitas representam o amarrar de duas vidas e o salto simboliza a alegria de começar a vida conjugal juntos.
Amigos e familiares da noiva e do noivo podem decorar a vassoura para eles. No final da cerimônia, o noivo coloca a vassoura no chão e então, o casal de mãos dadas pula a vassoura.
Como muitas tradições africanas, “saltando a vassoura” sobreviveu e ainda é importante para muitos afro-americanos que quando se casam fazem questão de manter viva essa tradição. Após a cerimônia, a vassoura é usada em casa, na entrada, ou como decoração de parede.